quarta-feira, 19 de abril de 2017

Império Secreto é mais uma saga furada da Marvel


Por: Hds.

Se você parar de comprar sagas em linha de montagem, com certeza, sagas em linha de montagem deixarão de existir.

Império Secreto
(Secret Empire) é o próximo evento da Marvel que promete envolver todo o universo da editora. Gerando todo aquele desconforto e sub-plots inúteis com os quais já estamos acostumados.

A saga é toda amparada na sequência de Capitain America - Steve Rogers. na qual o herói revela que "sempre fez parte da Hydra". Na trama, o Caveira Vermelha criou artificialmente  uma menina com poderes do Cubo Cósmico, visando manipular a mente de Steve Rogers. Eu sei, é um enredozinho bem besta.



Desde aquele arco, o Capitão atua como comandante da Hydra. A série principal será publicada em nove partes e mais diversas edições avulsas. Tendo começado em abril com Secret Empire #0.

O tal "Império Secreto" surgiu numa aventura feita pela famosa dupla Jack Kirby e Stan Lee em Tales to Astonish # 81, de julho de 1966, e funcionava como um dos "tentáculos" da Hydra.

Ou seja, O escritor Nick Spencer (o mesmo do título do Capitão), não está fazendo nada mais do que fuçar o baú de histórias antigas da Marvel em busca de um "fio de novelo" para puxar. Não chega a ser algo sem-noção como A saga do Clone dos anos 90. Mas parte de uma premissa imbecil e marqueteira. É uma pena que artistas do calibre de Steve Mcniven e Andrea Sorrentino emprestem seus talentos para um plot de saga tão babaca...

Preview e primeira edição da "polêmica" saga.

Os primeiros capítulos já saíram e detalham a ascensão de Rogers como diretor da Shield, tornando-se cada vez mais autoritário e condizente com os ditames da Hydra. O que fez com que alguns sites no Brasil se apressassem em estampar o rótulo de "Capitão Fascista" no personagem, exatamente como os papagaios do site Omelete fizeram. O Capitão América nunca foi nazista, fascista ou qualquer besteira desse tipo. A Marvel e o dublê de roteirista Nick Spencer (através de uma historinha fajuta de "implante de memórias") é que fizeram isso.

A subida ao poder do Capitão implica eventos mostrados na conclusão de Civil War 2. Logo na primeira edição vemos Steve promovendo uma caçada aos super-heróis.

Como de costume, as mudanças em sagas da editora são abruptas demais para ser consideradas verossímeis, mesmo nos quadrinhos. Em pouquíssimo tempo os EUA são rendidos pela Hydra sob comando do Capitão e se torna um estado totalitário.

O editor Axel Alonso declarou que Secret Empire evoca um estilo mais antigo de sagas da Marvel. Como a série ainda está em publicação, aposto que esse papo de "Old School" saiu da boca do Editor-Chefe por causa dos meses de queda nas vendas que a casa das ideias fracas vem amargando desde o ano passado. Será que a Marvel vai mesmo tentar colar essa de: "isto é pros fãs antigos"?

Alonso emenda falando que vê na trama a oportunidade de reunir o Universo Marvel, que andou bastante fragmentado de uns anos pra cá. Tipo: fragmentado pelas merdas que a própria Marvel andou fazendo?

Lição de ouro para leitores da Marvel: se uma história parte de uma premissa idiota, dificilmente vai acabar bem!

Quem frequenta o blog há muito tempo deve saber que não morro de amores por mega-sagas. Guerras Secretas 2015 foi inundada num maremoto de hype, e se mostrou uma pasmaceira belamente ilustrada por Esad Ribic. X-men vs Inumanos só existe para repetir a vigarice de Vingadores vs X-men. A Marvel vai tentar diminuir os prejuízos vendendo Secret Empire como um ponto de retorno ao universo coeso de épocas anteriores. Mas como é que alguém vai cair nessa? Você acredita que Marvel Generations vai endireitar essa zona toda?

Os leitores mais entusiasmados da Marvel conseguem perceber que a linha editorial dela continua seguindo uma trilha torta? Ou será que os fãs da editora são tão cegos que não notaram que a Marvel só vem reciclando a ideia de "heróis contra heróis" desde Guerra Civil de 2006?

Ao invés de seguir o velho roteiro de todo leitor de quadrinhos: babar em cima de um teaser ou imagem enigmática - conhecer o plot e desconfiar que se trata de um lixo - ler o anúncio oficial da história e confirmar que é mesmo um lixo! - e mesmo que tenha sido malhada lá fora, comprar uma edição quando chegar pela Panini "só pre ver se presta" - depois voltar ao início do ciclo quando a editora apresentar outra saga igualmente podre.

O melhor mesmo é começar a ter amor ao seu dinheiro.

Fontes: UniversoHq, Universo 616 e Wikipédia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário